Retorno ao trabalho após a licença maternidade

Olá pessoal tudo bem? Hoje vim falar de um assunto que aflige e gera ansiedade em muitas famílias.

Durante 4 ou 6 meses (depende da empresa) você ficou grudadinha com o seu bebê não é mesmo? Aquela fase gostosa de descobertas e aprendizados infinitos, mas infelizmente ela chegou ao fim e estamos no momento de decidir onde nosso bem mais precioso ficar no momento em que estivermos trabalhando.

No caso das mamães de primeira viagem creio que essas dúvidas sejam ainda maiores até mesmo pela falta de experiência.

Vou falar um pouco sobre a minha opinião pessoal e os prós e contras de algumas opções. De antemão digo que a Valentina foi para uma escola de educação infantil particular (daqui a pouco explico o motivo de ter ido para uma escola particular) faltando uma semana para ela completar 5 meses de vida.

Vou começar falando sobre a mamãe e como lidar com essa separação, após esse período tão intenso realmente é difícil esse retorno ao mundo extra maternal ( embora eu já tenha falado aqui sobre a vida profissional no pós parto). Quando vai chegando o momento do retorno as atividades profissionais a ansiedade aumenta e um mix de sentimento passa a tomar conta dessa mãe. Dúvidas tais como: se cuidarão do seu filho bem, se ele vai sofrer com a sua ausência, como você ficará longe daquele serzinho que te acompanhou durante alguns meses  são bastante frequentes mas tenha sempre em mente que independente de onde você resolva deixar seu filho, essa pessoa se esforçará ao máximo para que ele fique sempre bem e se desenvolva.

Bom…vamos as opções:

A vovó

Ah o amor de vó!!! Eita amor gostoso não é mesmo. Ela certamente tem além de muito amor, ótimas intenções, experiência e muita sabedoria para lidar com o netinho. Porém como nem tudo são flores, ao escolher a vovó para cuidar do nosso bebê existem alguns pontos que temos que levar em consideração para que não haja conflitos sem necessidade posteriormente. Primeiramente qual das duas avós cuidará do bebê? Outro ponto importante é: e se o cônjuge discordar de como a vovó cuida da criança? O terceiro ponto mas não menos importante, caso vocês no decorrer do tempo optarem por outro tipo de cuidado como ficaria a relação entre vocês?

Uma babá

A babá se torna uma boa opções quando a avó ou algum familiar seja impossibilitado de cuidar do bebê. Com o passar do tempo essas profissionais passam a fazer parte do núcleo familiar. Caso opte por uma profissional não deixe verificar se a mesma possui conhecimentos sobre o desenvolvimento infantil, se é qualificada e se possível verificar se a mesma tem referências. Hoje em dia existem algumas empresas de babás onde os serviços são terceirizados e caso haja algum problema a profissional é trocada.

Creche pública

Chegou o momento de contar o motivo da Valentina estar em uma creche particular, simplesmente o horário. Aqui na cidade de Santos, as creches publicas tem como regra a saída das crianças acontecer as 16h40 com tolerância até 17h15. Como eu trabalho até 17h30 e em dois dias da semana trabalho até as 19h esse horário é totalmente inviável. Se não fosse esse único porém em minha vida eu a deixaria em uma creche municipal sem problema nenhum.

Trabalhei quase 12 anos em creche, em diferentes setores, embora eu saiba que nem todas as creches são iguais e oferecem a mesma estrutura eu tive outra visão deste ambiente. Antigamente as creches eram depósitos de crianças onde não se havia uma estrutura nem uma parte pedagógica envolvida. Hoje em dia esse cenário mudou, as creches estão recebendo uma estrutura cada vez melhor e estão contratando profissionais qualificados, isso sem contar a fiscalização periódica que são realizados nesses ambientes para que sejam garantidos os direitos das crianças.

Pelo menos aqui em Santos e em Praia Grande (cidade a qual eu trabalhei) os pais antes de matricular seus filhos podem conhecer a creche internamente, bem como conhecer a proposta e toda a parte pedagógica. Caso opte pela creche, no próximo post falarei mais sobre quais pontos são importantes de serem observados na escolha da escola.

Creche particular

Os benefícios da creche particular são os mesmos da creche publica com exceção que algumas creches particulares não emendam feriados facilitando assim a vida das mães que também não. Hoje em dia aumentou bastante a oferta desse tipo de serviço facilitando a vida dos pais, pois assim eles podem escolher uma escola que se adeque a sua rotina bem como sua filosofia de vida. O horário das creches particulares podem ser flexíveis também ( quando eu entro mais tarde no trabalho a Valentina também entra).

Como eu disse acima, no próximo post falarei sobre os principais pontos a serem observados na hora de escolher a escola ou creche que seu filho vai ficar.

Espero ter ajudado um pouco nessa escolha tão difícil num momento como esse, mas tenham em mente que independente do lugar e/ou pessoa escolhida esta precisa ser de sua confiança e você precisa se sentir segura na sua decisão. Caso ainda restem dúvidas entrem em contato pelo e-mail ou pelo face do blog ou então pesquisem mais sobre o assunto até que se sintam plenamente seguras na decisão.

 

Beijinhos estalados e até a próxima.

.