10 profissões mais e menos estressantes

Olá pessoal tudo bem?

Escolher a profissão nem sempre é uma coisa fácil não é verdade? Algumas pessoas parecem que já nasceram com a profissão pré definida, porém a grande maioria precisa decidir uma profissão a seguir. Como eu já disse em outro post, quando gostamos do nosso trabalho nós o realizamos com prazer e aquela tarefa se torna agradável.

Vejamos aqui as 10 profissões mais e menos estressantes de acordo com uma pesquisa realizada pela Forbes no ano de 2016.

profissões

Profissões mais estressantes:

  1. Soldado militar alistado
    Pontuação no estudo: 200.000
  2. General militar
    Pontuação no estudo: 199.000
  3. Bombeiro
    Pontuação no estudo: 198.000
  4. Piloto de avião
    Pontuação no estudo: 197.000
  5. Cozinheiro chefe
    Pontuação no estudo: 196.000
  6. Coordenador de eventos
    Pontuação no estudo: 195.000
  7. Executivo de relações públicas
    Pontuação no estudo: 194.000
  8. Executivo corporativo sênior
    Pontuação no estudo: 193.000
  9. Repórter de jornal
    Pontuação no estudo: 192.000
  10. Agente policial
    Pontuação no estudo: 191.000

 

Profissões menos estressantes

  1. Fonoaudiólogo especializado em audiologia
    Pontuação no estudo: 1.000
  2. Hair stylist
    Pontuação no estudo: 2.000
  3. Joalheiro
    Pontuação no estudo: 3.000
  4. Professor universitário
    Pontuação no estudo: 4.000
  5. Técnico de laboratório médico
    Pontuação no estudo: 5.000
  6. Costureiro
    Pontuação no estudo: 6.000
  7. Nutricionista
    Pontuação no estudo: 7.000
  8. Técnico em registros médicos
    Pontuação no estudo: 8.000
  9. Bibliotecário
    Pontuação no estudo: 9.000
  10. Artista multimídia
    Pontuação no estudo: 10.000

 

Quero somente deixar claro que esta lista pode variar de acordo o local onde ela é realizada. Então gente vamos pensar com muito carinho na nossa profissão para que possamos realiza-la com satisfação e empenho e lembrem-se que o importante é ser feliz na profissão escolhida.

Beijinhos estalados e até a próxima

Dicas para pele oleosa

Olá pessoas lindas tudo bem? Hoje vou dar algumas dicas que para mim são extremamente úteis.

Minha pele sempre foi oleosa mas durante a gravidez ela abusou desse direito…rs e como durante a gravidez o uso de cosméticos fica meio restrito então minha vida complicou ainda mais.

Foi ai que descobri alguns produtinhos para oleosa que são verdadeiro milagres e que minha ginecologista liberou o uso durante a gravidez e depois durante a amamentação (sempre consulte seu médico antes de usar qualquer produto cosmético durante a gravidez).

Sei que estão me perguntando se esses produtos só funcionam durante a gravidez então já lhes respondo que não, após o nascimento da Valentina continuei usando e estou totalmente apaixonada por esses produtos. Quando eu testar outros produtos vou fazendo uma resenha para vocês.

Então vamos lá a apresentação dos produtos:

Sabonete:

clean-e-clear-sabonete-facial-sabonete-anti-acne3041

Quem tem pele oleosa sabe o quanto é essencial que se use um sabonete próprio para seu tipo de pele. Esse sabonete deixou minha pele macia e hidratada, seu aroma é suave e agradável.  Ele controla a oleosidade de maneira bem satisfatória.

 

Protetor solar:

protetor solar

Esse amiguinho é um grande salvador. Durante a gravidez é muito comum o aparecimento de melasma (manchas escuras na pele) então o uso de protetor é indispensável até em dias nublados. Foi então que fui apresentada a esse protetor solar, como pouco produto você já sente o efeito dele. Ele é de fácil aplicação e logo após passar o produto você já sente um leve ressecamento que logo passa. O cheiro dele é bem característico de protetor solar, porém é mais suave e não interfere na aplicação dos demais produtos de maquiagem.

Base

bb cream

Essa base retém a oleosidade, a cobertura dela é leve mas ajuda bastante a cobrir imprefeições. Eu a uso bastante para ir trabalhar ou quando quero apenas dar um tapa no visual…rs

 

Primer

Print

O primer da Archy foi um dos melhores que já experimentei até hoje, ele deixa a pele com um aspecto sequinho e bem aveludado. A maquiagem se fixa super bem nele dando uma ótima segurada na oleosidade. Vale a pena conferir.

Bom pessoal por enquanto é só, conforme eu for testando novos produtos vou fazendo a resenha vocês.

 

Beijos estalados e até a próxima

O choro do bebê dos 0 aos 6 meses

Olá pessoas lindas tudo bem?

Hoje vamos falar um pouquinho sobre um tema que tanto aflige as pessoas em torno do bebê, o choro.

Vou descrever hoje um relato pessoal e as dicas que o pediatra da Valentina me disse que foram bastante funcionais para mim. Sei que cada realidade é única mas acredito também que toda ajuda e toda forma de conhecimento é muito bem vinda, então vamos lá.

Os 6 motivos do choro do bebê dos 0 aos 6 meses.

  1. Estou com fome

Esse é sempre o primeiro motivo que a maioria das pessoas pensa ser o motivo do choro do bebê, e por vezes é. O bebê não possui uma comunicação formal e sendo assim ele se utiliza do choro como principal forma de se expressar com o mundo externo. Quanto menor o bebê mais vezes ele vai chorar de fome tendo em vista o tamanho do seu estomago. Com o passar do tempo o bebê e a mamãe vão se ajustando e ambos passar a ter uma rotina alimentar facilitando assim a identificação do choro de fome.

  1. Estou incomodado

Nesse quesito vários itens podem ser englobados porém os básicos são fralda suja e/ou apertada, roupa apertada, etiqueta incomodando entre outros do gênero.

O xixi ou o coco podem causar irritação na pele do bebê e por esse motivo o bebê pode se sentir incomodado e chorar para ser trocado. Nos outros itens se até nós adultos nos sentimos mal, imaginem um bebê que está aprendendo várias informações e juntamente a isso sente aquela sensação ruim da qual além de não saber se expressar não consegue se desvencilhar.

  1. Estou com sono

Ao contrário do que muitas pessoas pensam o bebê não “luta contra” o sono, eles lutam para dormir. Nessa fase o bebê não sabe relaxar sozinho, sendo assim ele necessita de ajuda por parte dos seus cuidadores. Na hora de dormir o bebê gosta e precisa de uma rotina estruturada somado a um ambiente propicio para esse momento para isso cada pessoa utiliza uma técnica de relaxamento para induzir o sono do bebê (falaremos disso em outro post).

  1. Estou com frio/calor

Os mais antigos acreditavam que os recém nascidos deviam ficar extremamente coberto a ponto de mal conseguirem se mexer. Hoje em dia sabe-se que assim como os adultos os bebês sentem tanto frio quanto calor. Segundo o pediatra da Valentina, o nível ideal de roupa para o bebê é sempre uma peça a mais de roupa que nós. E em caso de dúvida verifiquem a barriguinha do bebê, caso ela esteja muito quente ou muito fria é hora de rever a quantidade de roupas.

  1. Preciso de mais ou menos estimulo

Os bebês assim como nós também ficam entediados sendo assim os mesmos precisam de estímulo até mesmo para o seu desenvolvimento, porém como tudo na vida o que é demais enjoa. O bebê precisa sim do estímulo contudo ele se cansa rápido de cada atividade, por esse motivo o excesso de estímulo também é prejudicial ao bebê. Assim que acabar a seção de estimulação é necessário que haja uma seção de relaxamento para que o bebê se tranquilize, descanse para posteriormente iniciar uma nova rotina de atividades.

  1. Estou com dor

Esse é o choro mais percebido por parte dos cuidadores do bebê, esse é um choro mais estridente e mais desesperado. Nesse caso é de extrema importância que se procure ajuda do pediatra do bebê. A auto medicação é sempre perigosa mas no caso dos bebês além do seu organismo ser mais frágil não sabemos a quais medicamentos eles são alérgicos e a dosagem a ser aplicada.

Agora vocês devem estar se perguntando e nos casos do choro sem motivo aparente, aquele que ocorre depois de verificados todos os motivos acima descritos. Realmente temos bebês com temperamentos mais irritados, nesses casos o cuidador pode utilizar diferentes técnicas de relaxamento com o bebê tais como massagem relaxante, música entre outros.

 

Beijinhos estalados e até a próxima

Reflexão profissional

Você já refletiu sobre sua vida profissional nos últimos dias, semanas ou até mesmo meses? Já parou para pensar se além de te fazer feliz você está desempenhando um bom trabalho?

Essas questões parecem bobas mas são fundamentais para nosso desenvolvimento profissional.

A primeira questão se faz necessária pois muitas vezes nos ligamos no piloto automático sem pensar no que estamos fazendo e a importância dessas ações para nossa vida. Ser feliz no ambiente profissional por vezes parece uma utopia porém para muitas pessoas essa é uma realidade e para que isso aconteça é preciso que nos conheçamos e saibamos quais nossos sonhos e aspirações. O filme Duas vidas retrata parte do que estou falando, tendo em vista que se trata da reflexão da vida sob a ótica do personagem principal quando criança.

Agora observe se aquele seu sonho profissional de criança se concretizou, se foi dada continuidade aquela fantasia profissional adolescente. Creio que grande parte das pessoas em algum momento idealizou uma vida profissional confortável, realizando uma atividade que lhe de prazer.  Caso você esteja no grupo que não realizou seus sonhos profissionais, já se perguntou o que aconteceu? Qual ou quais motivos te levaram a não realização desse sonho? Caso você esteja no grupo que realizou seus sonhos profissionais, como você se sente? Continuou sonhando e realizando ou parou por ai?

Olhemos a vida com os olhos de uma criança, para estes indivíduos é tudo tão fácil e prático. Onde fica complicado? Onde paramos de sonhar?

Creio que um dos problemas da sociedade moderna seja justamente esse, a falta de sonhos. Ou pelo menos a falta de continuidade desses sonhos.

Sei que muitos vão me falar que a vida não está fácil e que temos que aceitar o que aparece. Concordo em partes com essa afirmação tendo em vista que vejo muita oportunidade sendo desperdiçada por parte das pessoas.

Primeiramente precisamos fazer um planejamento do que queremos para pensarmos em qual é a melhor maneira de chegar lá. Com o planejamento em mãos podemos analisar como e quando atingiremos tais objetivos. Em diversos momentos da vida temos que deixar nossos sonhos guardados mas isso não significa que eles devam ser abandonados.

Quando já atuamos em nosso sonho profissional também precisamos refletir sobre ele, necessitamos pensar se o estamos desempenhando de forma a melhorar sempre ou se estamos fazendo o trivial.

A reciclagem profissional é uma excelente oportunidade de mudarmos, melhorarmos, nos aprimorarmos enfim o momento de fazer a diferença, o momento de fazer o que nos faz feliz e não apenas o que aparece.

Sejamos donos das nossas vidas, lutemos por nossos sonhos sejam eles quais forem.

Lembrem-se: você é dono do seu sonho e do seu tempo, use-os ao seu favor.

 

Beijinhos estalados e até a próxima